Subscribe to Zinmag Tribune
Subscribe to Zinmag Tribune
Subscribe to Zinmag Tribune by mail
POST-DESCRIPTION-HERE
POST-DESCRIPTION-HERE
POST-DESCRIPTION-HERE
POST-DESCRIPTION-HERE

POST-TITLE-HERE

POST-DESCRIPTION-HERE
Conexão Bill Kaulitz Brasil Oficial

POST-TITLE-HERE

POST-DESCRIPTION-HERE
IMAGE-TITLE-HERE

POST-TITLE-HERE

POST-DESCRIPTION-HERE
IMAGE-TITLE-HERE

POST-TITLE-HERE

POST-DESCRIPTION-HERE
Click

POST-TITLE-HERE

POST-DESCRIPTION-HERE
IMAGE-TITLE-HERE

Afills

Links

Blick nº ??/2011 (Suíça) + Tradução

17:47 0 Responses

A mudança de Bill Kaulitz

Los Angeles – Tingido de loiro, super-topete, barba selvagem de cinco dias, óculos enormes. O vocalista do Tokio Hotel, Bill Kaulitz (22), mudou radicalmente seu visual andrógino nos Estados Unidos. Mesmo para os fãs é o rockstar alemão com seu cabelo loiro, quase irreconhecível.

Imagem à esquerda: Bill Kaulitz geralmente muda o penteado a cada seis meses, mas ele nunca esteve completamente loiro.

Imagem ao centro: O antigo visual de Bill.

Imagem à direita: Brincos, piercings no nariz, grandes anéis prateados em seus dedos. O visual americano de Bill está ficando louco!


(pessoal a foto nao quer carregar aqui sendo assim postarei assim que possivel. Agradeço!!)



Tradução: Conexão TH


Read more...

Reações: 

RTL Exclusiv - 15.09.2011 - Tradução

07:18 0 Responses



Frauke Ludowig: E aqui está uma celebridade que todo mundo tem que dar uma olhada: nossas fotos do dia.

Voz: Em Los Angeles os paparazzi têm que imediatamente aproveitar essa chance do novo topete loiro e continuar tirando foto. Bill Kaulitz, vocalista do Tokio Hotel, mudou um pouco. A estrela teen cresceu: novo visual, barba de três dias, novo penteado. Ele quase escapou por um triz mas estava claro que aqueles eram os irmão Kaulitz porque seu irmão Tom também saiu do restaurante. Na realidade, quase ninguém os conhece em sua cidade adotiva da Califórnia, mas alguém que se veste de uma forma extravagante como Bill e aparece com um visual loiro tem que ser uma estrela, de algum jeito.



Tradução original: TH News

Tradução para Português BR por: LdSTH


Read more...

Reações: 

Conhecendo o mundo dos Fakes

23:59 0 Responses

"O Twitter é hoje um fenômeno crescente na internet e uma das redes sociais mais visitadas, mas nem tudo o que se lê é autêntico, nem foi escrito por quem o usuário acredita. (Paula Gil)"

Os jovens são alertados diariamente sobre cuidados que devem ser tomados ao acessar a internet, mas nem sempre os tão famosos "fakes" são criados por pessoas de má índole.


A maioria dos criadores de fakes o fazem só por diversão, assim poderão conhecer novas pessoas sem se expor, dar opiniões evitando constrangimentos ou ameaças pessoais e até mesmo homenagear seu ídolos.


E foi desta forma, que alguns fãs de Tokio Hotel encontraram mais uma distração para o seu dia a dia, se tornando "famosos" entre seus seguidores no Twitter:


Como essa idéia de interpretar um artista surgiu?

@Tom_Arroxa:

Ciúmes e curiosidade!

No meu caso, foi bem essa mistura mesmo!

Queria muito descobrir ou pelo menos tentar descobrir se tinha algo entre minha ex com o tal @Bill_Arroxa.

@IchBin_Billk : O Tom fez o Twitter dele, naturalmente ficou viciado e me incentivou a fazer um também... Foi assim comigo!

Fonte: Nane Kaulitz – Tokio Hotel BR Support

Haha tive que postar isso depois que me diverti com o nick do twitter dos sujeitos: “Tom e Bill Arroxa” que tosco!!!!kkkkkkkkkkkkkk...


Read more...

Reações: 

Revista Cool Girl nº10/11 (Romenia)

00:53 0 Responses


“Eu não tenho namorada, por falta de confiança…” - Bill Kaulitz


Devido ao seu estilo controverso, Bill sempre fez levantar algumas questões relativas à sua orientação sexual. No entanto, o que ele deseja mesmo é encontrar uma garota sensível como ele…

Quando tinha 8 anos a sua família mudou-se para o campo, para uma cidade de 700 pessoas. O que significou isso para você?
Bill: Não gostei, já nessa época eu não era um grande fã da vida no campo. Podem imaginar o quanto eu e o Tom nos destacávamos em qualquer lado onde fossemos. As pessoas olhavam para nós como se nós fossemos uma espécie de extraterrestres ou lunáticos. E para ir para a escola tínhamos de nos levantar às 5 da manhã e andar uma hora de ônibus e ver todos os dias as mesmas caras. Confesso que era um horror…

Como é que os professores reagiram ao fenômeno ‘Irmãos Kaulitz’?
Bill: O Tom e eu estivemos sempre juntos até ao 7º ano, quando fomos separados por razões disciplinares. Pois! De qualquer forma, estavamos sempre conversando e eles diziam que não conseguiam nos controlar quando ainda estavamos juntos.

Gostava de ir à escola?
Bill: Eu sempre soube que não precisava daquilo que a escola tinha para me oferecer porque eu queria ser músico. E porque os professores não me deixavam em paz, eu procurei saber os meus direitos enquanto estudante e eu sabia o que eles podiam e não podiam fazer. E por isso estava sempre protestando! Eu tinha professores que nem me cumprimentavam porque o meu cabelo era estranho e porque eu pintava as unhas de preto. E até me lembro de um professor que por causa disso não me queria dar aulas. Por isso, não, eu não gostava de ir à escola!

Então, no seu caso, podemos dizer que a música foi a salvação face a uma vida comum…
Bill: Claro! Eu sempre quis viver numa grande cidade, para poder vaga e eu tenho um medo mortal da rotina! É por isso que o conceito dos Tokio Hotel se encaixa em mim como uma luva: tenho toda a liberdade que quero!

Os meios de comunicação estão sempre observando vocês. Isso não te incomoda?
Bill: Quando eu era pequeno imaginava que tudo o que eu fazia estava sendo gravado por uma câmara oculta. Eu sempre quis atenção. Agora tenho ela, por isso porque é que me incomodaria?!

Tendo em conta a sua afirmação anterior em relação à liberdade, as suas roupas são uma declaração clara de que não está disposto a ceder…
Bill: Sim, o fato de eu experimentar com o meu estilo significa que a minha criatividade não pode ser censurada. Quero ser eu a decidir que imagem transmito ao público. E por isso nunca recorri a um estilista. A idéia de usar algo imposto por outra pessoa é horrível.

Ok, então nada de estilistas. Haverá, no entanto, um ícone da moda, ou uma fonte de inspiração para você?
Bill: Não, nem isso. Existem algumas pessoas que me ajudaram a crescer e que me deram novas ideias. Pessoas como Karl Lagerfeld. E no que diz respeito a marcas, DSquared. E no que diz respeito a música e estilo, Steve Tyler dos Aerosmith, que é brilhante!

Não falou do Adam Lambert. Ele fala muito de você nas entrevistas…
Bill: Sim, também gosto do estilo dele, mas não quero que interpretem isso de forma errada. Ele tem todo o direito de falar de mim, não tenho problemas com isso. Até porque me eleva o ego (risos).

Por falar em gostar, achs que um dia haverá alguém na sua vida que competirá com o Tom?
Bill: Claro que não! Não posso imaginar a minha vida sem o Tom! Entre nós há algo que vai além dos sentidos. Muitas vezes partilhamos os mesmos sonhos, os mesmos pensamentos. Nem precisamos de falar muito, entendemo-nos sem usar palavras.

Que diferenças existem entre vocês?
Bill: Isso é engraçado, por nós somos mesmo muito diferentes. Ambos temos personalidades fortes, que podem ver em nossos estilos. Eu tenho um estilo mais glamoroso, o Tom é mais rapper.

Com quem é mais parecido: com o Bill natural ou com o Bill estilizado?
Bill: Sem dúvida com o estilizado, com maquilhagem e todo o resto. O Bill natural não é muito diferente. Por outras palavras, eu andaria da mesma forma mesmo se não fosse famoso. Mas isso não quer dizer que eu não goste de passar o meu tempo de chinelos e roupão em frente à televisão…

Qual é a sua peça de roupa favorita?
Bill: Essa é uma questão mesmo difícil, não existe uma peça de roupa sem a qual eu possa sobreviver em tour. É por isso que ando sempre com 10-20 malas. O meu guarda roupas parece uma loja. Eu sei que parece exagerado, mas eu adoro!

Em cada concerto dos Tokio Hotel os fãs ficam loucos com você. Como é que isso te faz sentir?
Bill: Para ser sincero não penso muito nisso. No entanto, existem momentos em que mal posso acreditar que alguém tem um poster nosso na parede. Eu fazia o mesmo com os meus ídolos quando era mais novo…

O que é mais chato quando se é o Bill Kaulitz?
Bill: O maior problema que têm as pessoas como eu é confiar nos que os rodeiam. Para mim é muito difícil. Deve ser por isso que nos últimos anos não tenho feito muitos amigos, ou não me apaixonei por alguém. Quando conheço alguém, sou muito cuidadoso e cético. É uma porcaria, mas é uma das consequências deste estilo de vida.

Então, não tem uma namorada?
Bill: Não, ainda estou à espera daquela pessoa especial da qual falo há anos. Boa sorte para mim, ainda sou novo (risos). Mas o tempo corre e por isso tenho de me apressar.

Mas quando as coisas correm bem e você consegue uma ligação, de que tipo de relação gosta?
Bill: Apesar de poder parecer estranho eu sou uma pessoa emotiva e sentimental… gosto de tentar perceber como a outra pessoa pensa e se sente. Dessa forma evito as discussões e os confrontos.

Surpreende você que algumas pessoas achem que é gay?
Bill: Não. Alguns acham apenas porque é um clichê: a maquilhagem e o cabelo, então é gay. Mas não é esse o caso em todas as situações, pelo menos não é o meu caso. Cada um apresenta-se como quer e isso não tem nada que ver com a orientação sexual.

Que tipo de namorada você quer?
Bill: Tem de ser inteligente, para que possamos falar sobre tudo. Quero que sejamos amigos, companheiros e não apenas amantes. E eu não gosto de meninas duronas, gosto da feminilidade, da delicadeza e do bom senso!

Você se mudou para os EUA, é o primeiro passo para conquistar o mundo?
Bill: Ah ah, sim, também se trata disso. Queremos alargar os nossos horizontes, fazer um novo álbum, muito mais moderno. Em breve poderão ver o resultado, prometo! De qualquer das formas, nós gostamos muito, eu vou com o Tom aos parques de diversões, jogamos tênis, e apreciamos o anonimato noutro continente. Por isso aproveitamos o mais que pudemos. Quem sabe, talvez aqui eu aumente as minhas possibilidades de conhecer alguém….

FATOS LEGAIS

O lema do Bill: “Lembrem-se sempre, acreditem no presente, acreditem no amanhã, acreditem em vocês. Acreditem sempre naquilo que fazem.”, é o que ele repete em cada concerto.

Não sei se já tinham reparado mas o Bill não dança! “Eu não gosto de dançar, prefiro ficar em um canto. Faço-o algumas vezes, mas apenas se já tiver tomado algumas bebidas. Eu acho que dançar é mais coisa de garotas, eu sei, é um clichê…”

O Bill é vegetariano, tal como o Tom. “Aprendi a apreciar pizza e massa (os seus pratos favoritos) sem qualquer tipo de carne.”

Experiências traumáticas, consequência da fama. “Alguém assaltou a nossa casa na Alemanha, e isso me assustou muito.” Por coisas como estas, mudaram-se para Los Angeles, um local mais seguro para as celebridades.

O Bill foi submetido a uma cirurgia nas cordas vocais há 3 anos atrás. Apesar disso, o vocalista regressou rapidamente aos palcos e aos seus fãs.

O divórcio dos seus pais foi muito duro para ele, coincidiu com a mudança dos gêmeos para a província. Ainda bem que os artistas têm a possibilidade de descarregar os seus sentimentos no seu trabalho, e foi isso que o Bill fez com a música “Gegen Meinen Willen”, no seu primeiro álbum.



Tradução: Freiheit89

Read more...

Reações: 

featured-video